Buscar
  • Lucas Alves

Espinho na carne

(Imagem: Pixabay)


Com o objetivo de alcançar a Reconciliação, colocamos em cheque alguém dentro de nós que não queremos dar mais espaço, que percebemos não haver mais razões para alimentar. Notar a necessidade de ser mais próximo do que Deus sonhou para nossa vida nos traz a urgência de tomar atitude diante do Eu Velho que a todo momento insiste em reaparecer e crescer.


Da mesma maneira que Bartimeu levantou e abandonou seu manto de segurança, ou que Paulo levantou e abandonou seu conhecimento determinista e frio, precisamos saltar em direção à Cristo com uma ação firme o suficiente para não permitir acomodação com velhos hábitos.


Após a primeira Palavra com a qual tivemos contato na vida algo já foi mudado dentro de cada um de nós. Afinal, Ela é viva e eficaz, indo ao encontro da nossa rotina e de nossos pensamentos, independentemente de quem pregou ou de como estávamos atentos quando a recebemos. E, se já acolhemos a misericórdia de Deus, o que fazemos com o que aprendemos Dele?


É como se sabe: uma lâmpada não é acesa para ficar guardada em uma gaveta. A sua conversão diária precisa ser luz para o mundo, clareando primeiramente os seus dias, o que deixa visíveis as práticas que não casam mais com a estatura que você cristão busca alcançar.


Lucas Alves

10/02/2020


Leia também:

Você se afastou da fonte

Árvore que dorme a onda leva

Só Tu tens palavras de vida eterna


©2019 by Tem Q Ser Santo.